Conheça todos os livros dos autores Carlos Torres & Sueli Zanquim. Madras e Era de Ouro.

Mais de 140.000 exemplares vendidos em todo Brasil e no exterior. Compre agora os Livros ou E.Books -
Site Oficial: Carlos Torres - Site Oficial: Sueli Zanquim

17 de novembro de 2009

Entrevista Publicada pela Folha.

Publicada em 17 de novembro de 2009.
Livraria da Folha - Como surgiu a interpretação de que o calendário maia aponta o fim do mundo em 21 de dezembro de 2012?

Carlos Torres e Sueli Zanquim - Alguns autores e pesquisadores interpretaram da forma mais conveniente, até porque a filosofia e o estudo maia é muito pouco conhecido ainda comparado com outras civilizações antigas, mas certamente todos os pesquisadores seguiram e padronizaram seus estudos com um formato de crenças cristãs que possuíam.

Acabam sempre interpretando novas descobertas com base em profecias descritas em escrituras sagradas como a Bíblia, Torá ou Alcorão. É difícil uma sociedade quebrar um paradigma e sair de um sistema de crenças desenvolvido e pregado durante tantos séculos.

Esse é o caso do Ocidente, meramente judaico cristão e seguidor de crenças apocalípticas. Crenças essas que também não foram decretadas nos livros sagrados, a palavra 'apocalipse' significa, na verdade, 'Revelação', mas é interpretada pelos homens como fim dos tempos.

Ou seja, o quero dizer com isso? Que as profecias existem, as escrituras antigas cristãs também, e elas são verdadeiras num passado para criar um futuro. O passado, o presente e o futuro no conhecimento "oculto" não existe. O que existe é um tempo presente dinâmico que não para jamais evolui em movimento circular e contínuo. Tudo no universo é cíclico, o tempo é uma "maia", a palavra maia significa ilusão.

Nós também somos seres determinados por um movimento contínuo, evolutivo e constante que não cessa, se ficarmos muito presos a lembranças do passado, sofreremos por angústias, se esquecermos do passado e só pensarmos no futuro, viveremos num mundo de pura ansiedade, como estamos vivendo hoje. Num mundo de amanhãs, o amanhã é, sem dúvida, muito mais importante do que o hoje.

Resumindo, o que está no comando é a consciência humana, seja o calendário maia, o zodíaco de Dendera ou qualquer outro sistema que determine uma profecia. O livre arbítrio do ser humano jamais será arbitrado, essa é uma regra espiritual que acreditamos e seguimos.

Toda e qualquer profecia vem à tona no momento exato como um aviso, como uma provocação eficaz, justamente para provocar uma ação por parte dos seres humanos.

Existe um ditado cabalístico que diz: "O mestre só se apresenta ao discípulo quando este estiver preparado". Quem sabe já não estejamos nos preparando? Pois ainda acho que não estamos preparados para receber as grandes revelações.

Livraria da Folha - O filme "2012", a ser lançado, reforça a ideia catastrófica de fim de mundo, como é de praxe em Hollywood. A insistência nessa linha de interpretação altera as expectativas em relação a um ciclo otimista a humanidade?

Carlos e Sueli - Acredito que não. O tiro sairá pela culatra, o projeto de manipulação da mente humana não terá mais eficácia, as pessoas já não querem mais saber de sofrimento, as guerras já estão ultrapassadas mesmo ainda sendo um mecanismo de poder e controle econômico, não terá mais espaço, a informação agora é direito de todos, a internet é um mecanismo democrático, só estará vivendo num mundo de catástrofes quem realmente desejar viver nele, existe muito interesse em manter o mundo dessa forma, existe uma indústria que depende disso e precisa manter esse padrão por motivos meramente econômicos.

Poderia detalhar uma infinidade de indústrias e serviços que dependem desse formato, mas não vem ao caso. Através desse tipo de filme as pessoas verão que não necessitam mais desse tipo de informação, os únicos que levarão os créditos para este filme, na minha opinião, serão os produtores dos efeitos especiais que, como sempre, surpreendem e nos maravilham.

Minha opinião é que assistam ao filme, analisem e tirem suas próprias conclusões. Só se conhece o bom, experimentando o ruim, só se pode ver a luz conhecendo a escuridão.

Livraria da Folha - Como evitar ficar impressionado com datas como 2012? Isso pode prejudicar o indivíduo?

Carlos e Sueli - Sim, pode prejudicar se a pessoa estiver propícia para isso. Se estiver com o sentimento de confiança vibrando em sua mente, nada de ruim adentrará. Eu vou assistir.

Agora se a pessoa estiver vibrando ainda no sentimento de esperança ou de medo, ela de alguma forma estiver autorizando a entrada de baixas vibrações, isso acarretará.

Dentre tantos males, a ansiedade, estresse, depressão, tristeza, sentimento de incapacidade, de impotência perante a vida, sentimentos de falta, passam a acreditar que a melhor forma de sobreviver a um tipo de cataclismo desse porte é acumulando alimentos, bebidas, se escondendo e construindo bunkers subterrâneos, todos esses sentimentos vão contra os sentimentos de confiança e abundância que regem nosso planeta, ele nos sustenta desde que nos conhecemos como humanos, não é agora que isso vai chegar ao fim, teremos que mudar nossa relação com o meio ambiente, com a natureza e os recursos que ela nos gera? Sim, temos que modificar, sem dúvida, mas isso será dinâmico, a própria humanidade saberá o caminho a seguir.

Repito, luto pela "Era de ouro" simplesmente porque tenho certeza que ela é possível. Espero que todos os brasileiros também confiem e acreditem nisso, pois o Brasil será a capital desse novo ciclo.

A espiritualidade do Brasil é inigualável, é exemplar e é exatamente através do exemplo que daremos ao mundo que as mudanças começarão a acontecer.

Como autores do Livro "A Lei da Atração", dizemos que o ser humano cria sua própria realidade através de sua forma de pensar. Pode criar uma vida de sonhos e realizações, ser próspero e atingir o sucesso pessoal se assim estiver mentalizando e vibrando. Então se uma pessoa é capaz de mudar seu futuro através da sua forma de pensar, o que dizer de milhões de pessoas e quem sabe até bilhões delas pensando da mesma forma, será que isso modificaria o futuro da humanidade? Será que a forma de pensar de grande parte da população mundial é capaz de traçar o futuro da humanidade e quem sabe do planeta? Deixo essa pergunta em aberto para uma reflexão.